26/5 – DIA NACIONAL DE COMBATE AO GLAUCOMA

examedevista

O QUE É O GLAUCOMA?

Doença ocular provocada pela elevação da pressão intraocular. O aumento da pressão ocasiona lesões no nervo ótico e consequente perda visual.

EXISTEM DIFERENTES TIPOS DE GLAUCOMA?

Sim. Glaucoma de ângulo aberto ou Glaucoma crônico simples é o mais comum e atinge pessoas na faixa etária acima de 40 anos de idade, Glaucoma de ângulo fechado que apresenta a elevação súbita da pressão intraocular, Glaucoma secundário às doenças do tipo Diabetes, Catarata, Uveíte e etc. Glaucoma congênito que ocorre no recém-nascido

QUAIS OS SINTOMAS?

O Glaucoma é uma doença de elevado risco para a perda da visão, porque evolui de forma silenciosa. No início, o comprometimento da visão é periférico. Alguns casos podem apresentar dor de cabeça, enjoo, dor ocular, mas já em fase mais adiantada da doença.

COMO É O TRATAMENTO?

No glaucoma de ângulo aberto, o mais comum, o tratamento é através do uso de colírios, porém o uso do Laser, assim como a cirurgia pode ser utilizado.

Os Glaucomas secundários melhoram com o tratamento da doença de base, ou seja, no caso do Diabetes a pressão intraocular melhora com a melhora da mesma.

COMO DEVO PREVENIR O GLAUCOMA?

A prevenção deve ocorrer através da consulta oftalmológica anual para as pessoas acima de 35 anos de idade, para a realização de exame específico. O Glaucoma é uma doença que não apresenta cura, porém pode ser controlada desde que acompanhada e com muito rigor.

Sobre a Dengue

Folder Borracharias.indd

A palavra dengue tem origem espanhola e quer dizer “melindre”, “manha”. O nome faz referência ao estado de moleza e prostração em que fica a pessoa contaminada pelo arbovírus (abreviatura do inglês de arthropod-bornvirus, vírus oriundo dos artrópodos).

O que é Dengue?
O dengue é uma doença infecciosa causada por um vírus quer ocorre principalmente em áreas tropicais e subtropicais do mundo, inclusive no Brasil. As epidemias geralmente ocorrem no verão, durante ou imediatamente após períodos chuvosos.

O dengue clássico se inicia de maneira súbita e pode ocorrer febre alta, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dores nas costas. Às vezes aparecem manchas vermelhas no corpo. A febre dura cerca de cinco dias com melhora progressiva dos sintomas em 10 dias. Em alguns pacientes podem ocorrer hemorragias.

O que é Dengue Hemorrágica?
Dengue hemorrágica é uma forma grave de dengue. No início os sintomas são iguais ao dengue clássico, mas após o 5º dia da doença alguns pacientes começam a apresentar sangramento e choque. Os sangramentos ocorrem em vários órgãos. Este tipo de dengue pode levar a pessoa à morte. Dengue hemorrágica necessita sempre de avaliação médica.

Qual a causa?
A infecção pelo vírus, transmitido pela picada do mosquito Aedes aegypti, uma espécie hematófaga originária da África que chegou ao continente americano na época da colonização. Não há transmissão pelo contato de um doente ou suas secreções com uma pessoa sadia, nem fontes de água ou alimento.

Cuidados com o meio ambiente.

A melhor forma de se evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença. Para isso, segue abaixo algumas dicas:

  • Remover folhas, galhos e tudo que possa impedir água de correr pela calha.
  • Não deixe água da chuva acumular.
  • Lave internamente os tanques que armazenam água.
  • Mantenha bem tampada tonéis e caixas d’água.
  • Preencha com areia os pratinhos dos vasos de planta.
  • Guarde garrafa sempre de cabeça para baixo.
  • Se você tiver plantas aquáticas troque a água e lave os vasos principalmente por dentro com água e sabão, uma vez por semana.
  • Pneus abandonados ou velhos deveram ser entregues ao serviço de limpeza urbana, pois eles acumulam água da chuva.
  • Coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira bem fechada.

Como tratar?

Não existe tratamento específico para dengue, apenas tratamentos que aliviam os sintomas.
Deve-se ingerir muito líquido como água, sucos, chás, soros caseiros, etc. Não devem ser usados medicamentos à base de ácido acetil salicílico e anti-inflamatório, como aspirina e AAS, pois podem aumentar o risco de hemorragias.

Sem título

Fonte: www.dengue.org.br