29 de agosto – Dia Nacional de Combate ao Fumo

Campanha do Ministério da Saúde

No Dia Nacional de Combate ao Fumo, comemorado hoje (29), a conscientização sobre os males do fumo passivo ganha força após pesquisas recentes sobre o tema. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o fumo é responsável por mais de 200 mil mortes por ano no Brasil. Doenças respiratórias e cardiovasculares são as principais enfermidades causadas pelo cigarro e, em muitos casos, as vítimas sequer são fumantes.

Estudo feito por pesquisadores da Universidade de York, no Reino Unido, e divulgado no mês passado mostra que partículas da fumaça do tabaco no ambiente podem causar problemas de saúde e até câncer em não fumantes. As novas constatações lançam luz sobre a questão e demandam campanhas específicas sobre o assunto, de acordo com o vice-presidente da Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade, Daniel Knupp.

“Hoje, a imagem geral do fumo na sociedade é mais negativa, mesmo os não fumantes têm conhecimento da dimensão do malefício do cigarro no convívio com o fumante, mas não uma dimensão clara da magnitude desse risco”, comentou Knupp. “É importante que os não fumantes tenham ciência de que a incidência de certas doenças pode ser tão elevada para eles quanto para o próprio fumante e tenham autonomia para cobrar o direito de um ambiente livre de tabaco”, disse o médico.

Para a diretora clínica do Centro Paulista de Oncologia (CPO), Mariana Laloni, o que surpreendeu nos dados da pesquisa foi o fato de que mesmo em casas de não fumantes há um grau de substâncias tóxicas oriundas do cigarro capaz de causar câncer. “Já sabemos que o maior prejudicado é o fumante e já há vários estudos que mostram o impacto do efeito do tabaco para o fumante passivo no mesmo ambiente [do fumante]. Mas esse estudo mostra que a fumaça exalada dos fumantes persiste no ambiente e aumenta o risco de doenças para não fumantes”, comentou Mariana.

Uma divulgação maior de informações sobre o assunto, segundo ela, pode contribuir para uma atitude mais responsável por parte de fumantes em locais públicos e privados.

A coordenadora de Vigilância de Agravo e de Doenças não Transmissíveis e Promoção da Saúde do Ministério da Saúde, Deborah Malta, explicou que as ações em curso para inibir o fumo em locais fechados têm obtido resultados significativos na queda da prevalência do fumo passivo.

“Já verificamos uma redução do fumo passivo no domicílio, de 12,7% [em 2009] para 10,2% [em 2012]. No local de trabalho, caiu de 12,1% para 9,8%”, acrescentou. Os dados são do estudo Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) 2013.

A regulamentação da Lei Antifumo Nacional, cujas regras passam a valer a partir de 2 de dezembro, terá impacto ainda maior na queda do número de não fumantes, que hoje são obrigados a inalar fumaça de cigarro. Entre os pontos mais relevantes está a proibição do fumo em locais de uso coletivo, públicos ou privados (como hall e corredores de condomínio, restaurantes e clubes, mesmo que o ambiente esteja só parcialmente fechado por uma parede, divisória, teto ou até toldo). A norma também extingue os fumódromos e acaba com a possibilidade de propaganda comercial de cigarros até mesmo nos pontos de venda.

“Além disso, o decreto prevê que o espaço de advertência nos maços seja ampliado em 30%. Já temos 100% no espaço frontal, 100% na lateral e após 2015 teremos mais 30% no espaço dos maços”, lembrou Deborah.

Fonte: http://agenciabrasil.ebc.com.br/

Vídeo mostra o funcionamento de pulmões saudáveis vs. pulmões de um fumante

Lembra aquela demonstração do funcionamento de um pulmão que você fez na aula de ciências usando uma garrafa pet e balões? O mecanismo usado nesse vídeo é o mesmo – ar é jogado dentro dos órgãos atraves de um sistema. A diferença é que, nesse caso, os pulmões realmente pertencem a humanos.

Confira o vídeo e veja não só a diferença de cor entre os pulmões saudáveis e os de fumantes, mas também o funcionamento de cada um:

Fonte: revistagalileu.globo.com

28 de Agosto – Dia Nacional de Combate e Prevenção ao Escalpelamento

20140828

Esta quinta-feira (28) é o Dia Nacional de Combate e Prevenção ao Escalpelamento. Essa triste realidade ainda persiste em muitas regiões onde o transporte principal é por barcos. Esse é um tipo de acidente em que o cabelo se prende ao eixo do motor dos barcos e é arrancado bruscamente. Para prevenir o escalpelamento, é preciso estar atento na hora de usar barcos, além de proteger o eixo do motor da embarcação.

VÍRUS EBOLA – PODE CHEGAR NO BRASIL?

article-2579732-1C3C0D9400000578-829_634x405

Como tem sido amplamente divulgado, Guiné, Serra Leoa, Nigéria e Libéria enfrentam o pior surto do vírus ebola já registrado desde que a doença foi descoberta em 1976 e a Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma ser a maior epidemia de febre hemorrágica em questão de área geográfica atingida, número de pessoas contaminadas e quantidade de óbitos.

A doença provocada pelo Ebola é uma febre hemorrágica cujo quadro clínico se assemelha a uma dengue hemorrágica, porém com gravidade e letalidade muito maior ( pode levar ao óbito em 90% dos casos), e a transmissão ocorre pelo contato com fluidos de outro paciente ( sangue, saliva, secreções). Não há transmissão por nenhum vetor ( mosquito) e nem através da via respiratória, o que torna a transmissão mais difícil de ocorrer em voos aéreos por exemplo.

De acordo com o Ministério da Saúde, é pequena a probabilidade do Ebola chegar ao Brasil.

Vários países já se preocupam com a propagação da doença, e algumas companhias aérea suspenderam seus voos para aquela região.

Não existe tratamento específico e até mesmo os profissionais de saúde que cuidam destes pacientes apresentam um alto risco de contaminação.

Conarh 2014 coloca em debate visão global de RH e capacitação

20140818

Com o tema “RH Urgente! Ousar, Inovar e Performar”, começa amanhã a 40ª edição do Congresso Nacional sobre Gestão de Pessoas (Conarh 2014). O evento, que seguirá até o dia 21 de agosto no Transamérica Expo Center, em São Paulo, reúne diversos especialistas da área de recursos humanos.

Empresários e profissionais de RH comandarão 36 palestras sobre os principais temas da área de gestão de pessoas e dois fóruns sobre temas que, segundo os organizadores, atingem diretamente a produtividade das companhias: sustentabilidade e relação do trabalho. Também será analisado o cenário das relações humanas dos países da América Latina.

Entre os palestrantes estarão Jorge Gerdau Johannpeter, presidente do conselho de administração da Gerdau; Luiz Carlos Trabuco Cappi, presidente do Bradesco; Cledorvino Belini, presidente do Grupo Fiat; Claudia Sender, presidente da TAM Linhas Aéreas; Maria Eduarda Kertész, presidente da Johnson & Johnson Consumo Brasil; Bruno Junqueira, business partner da Natura, e José Pastore, economista e especialista em relações do trabalho.

Os destaques das apresentações internacionais são: Filippo Abramo, presidente da Associazione Italiana per la Direzione del Personale (AIDP); Bernardo Gradin, presidente da GranBio; Pieter Haen, presidente da World Federation of People Management Associations (WFPMA), e Jeannette Karamañites, presidente da Federación Interamericana de Asociaciones de Gestión Humana (Fidagh).

Segundo Leyla Nascimento, presidente nacional da Associação Brasileira de Recursos Humano (ABRH), entidade promotora do evento, a edição deste ano quer chamar a atenção para as mudanças que o Brasil está passando na economia e para a baixa capacitação profissional.

“Há uma defasagem na formação de profissionais para a utilização de tecnologias como fonte de transformação do comportamento humano. Queremos que o RH engaje as novas gerações e saiba melhorar a produtividade das empresas”, diz.

De acordo com ela, o congresso trará experiências de cenários americanos e europeus. “Vamos mostrar como a Europa está trabalhando para se reestabelecer com alto índice de desemprego”, comenta.Leyla conta que o RH deve ter uma visão global dos negócios, por isso precisa tentar entender como as crises e os problemas internacionais podem afetar um país.

Ela cita como exemplo a crise da Ucrânia com a Rússia, que vem gerando reações ao redor do mundo. “Como isso está afetando as pessoas? Qual o impacto que está causando na economia e nas empresas?”, diz. E como a Alemanha conseguiu não se abalar durante a crise que atingiu a Europa.

Para Leyla, no caso do Brasil, a população e as empresas vêm conseguindo lidar muito bem com a crise, se comparado a outros países. “Temos um passado com alto índice de desemprego e de inflação. Por conta disso, sabemos administrar melhor momentos de crise.”

Outro ponto que será abordado no Conarh 2014 é a forma de remuneração dos profissionais. “A nova geração está mais preocupada com os benefícios que a empresa pode lhe proporcionar, do que com o salário. Eles querem saber qual o plano de carreira oferecido e quais adicionais eles ganharão por se dedicar à companhia.”

Novidade. Além do congresso e da feira com mais de 130 expositores, a 40ª edição do Conarh trará, neste ano, o espaço Geração +, que oferecerá uma programação de palestras gratuitas direcionada a estudantes da graduação que desejam ingressar na área de recursos humanos.

“Estudantes de contabilidade, psicologia e administração podem optar por se aperfeiçoar em RH. Por isso, criamos este espaço para informar melhor os profissionais que estão despontando no mercado”, diz Leyla Nascimento, presidente da ABRH Nacional. Ela conta que o Espaço Geração + surgiu da necessidade de atender esses jovens graduandos que frequentam o congresso todos os anos em busca de orientações para decidir os rumos da sua carreira profissional.

Na grade de palestras há diversos temas que envolvem a base da área de RH. Entre eles, como é trabalhar na área, o papel do headhunter e como usufruir de redes sociais. Os encontros têm uma hora de duração cada. A programação completa está no site oficial do evento.

Congresso Nacional Sobre Gestão de Pessoas – CONARH

Website: www.conarh.com.br

Data: 18 a 21 de agosto

Horário: 10h00 às 20h00

Local: Transamérica Expo Center (Av. Dr. Mário Vilas Boas Rodrigues, 387 – Santo Amaro, São Paulo – SP, 04757-020)

 

Fonte: Estadao.com.br

8 de Agosto – Dia Nacional de Combate ao Colesterol

08_CombateColesterol

O colesterol elevado é considerado a principal causa de infarto agudo do miocárdio e de acidente vascular cerebral (derrame) isquêmico. Ambos se enquadram no grupo de doenças cerebrovasculares e são os que mais matam no Brasil e no mundo. Por isso, no “Dia Nacional de Combate ao Colesterol”.

O colesterol é um tipo de gordura presente em grande parte dos alimentos. Ele se divide em dois tipos. O LDL, mau colesterol, é absorvido pelos vasos sanguíneos e gera a placa de gordura que causa obstrução. O HDL, ou bom colesterol, retira o colesterol ruim da parede do vaso e o leva para o fígado, onde é metabolizado.

12345

A falta de controle sobre os fatores de risco é uma atitude propícia para o acúmulo do mau colesterol nas artérias e veias de qualquer parte do corpo. A melhor maneira de prevenir o problema é evitar os fatores de risco. Os principais são: alimentação inadequada e o sedentarismo, mas há outros, como tabagismo, álcool, obesidade e o fator emocional (estresse).

As dicas incluem ainda a realização de atividade física regularmente, pelo menos três vezes por semana, por no mínimo 30 minutos – já que o sedentarismo reduz o LDL, o colesterol ruim. Os exercícios devem ser aeróbicos, tais como andar, correr, pedalar, nadar, porque proporcionam o aumento da captação de oxigênio pelo organismo.

Em relação à alimentação, é importante reduzir a ingestão de gorduras, sal e açúcar. As doenças cardiovasculares estão acometendo mais jovens atualmente. Se a pessoa tiver antecedente na família de doenças cardiovasculares, o indicado é começar o tratamento na infância e continuar ao longo da vida.

Fonte: www.portal.saude.gov.br

5 de Agosto – Dia nacional da saúde

20140805

O dia mundial da saúde foi criado pela organização mundial de saúde (OMS) em 1948, devido à preocupação de seus integrantes em manter o bom estado de saúde das pessoas em todo o mundo e também alertar a todos sobre os principais problemas que podem atingir a população mundial.

O dia 5 de Agosto é o dia nacional da saúde, mas não é somente neste dia que se deve cuidar dela.

A saúde resulta de um equilíbrio físico, mental, espiritual, financeiro e social do nosso organismo conquistado no dia a dia.

Esse equilíbrio é adequado através de vários fatores, uma boa alimentação á base de frutas verduras carboidrato, proteínas, pouca gordura e muita água, atividade física, ler um bom livro, obter a paz interior, um bom descanso, tornar as financias estáveis cuidados com a higiene pessoal, reencontrar os amigos e familiares.

O mais interessante é que é muito fácil manter um estado constante de saúde e bem estar, basta desenvolver hábitos adequados no cotidiano e quanto mais cedo isso começar melhor.

Fonte: Gestão de risco – Geia