Dia mundial sem Tabaco

941601_21530207

Em 31 de maio é celebrado o Dia Mundial Sem Tabaco, data criada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em 1987. Este ano o tema escolhido é “A Interferência da Indústria do Tabaco”. Com foco também nos danos que a produção e o uso de tabaco provocam no meio ambiente, na exploração do trabalho infantil e nas consequências do fumo passivo, o tema no Brasil é “Fumar: faz mal pra você, faz mal pro planeta”. Segundo pesquisa feita em 2008 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e pelo Ministério da Saúde, em parceria com o Instituto do Câncer (Inca), Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), aproximadamente 25 milhões de brasileiros com mais de 15 anos fumavam derivados de tabaco. Apesar de 93% dos fumantes declararem ter ciência dos males do fumo e 67% ter percebido campanhas antitabaco nos meios de comunicação, apenas 52% tinham planos de parar e só 7% queriam por a ideia em prática no mês seguinte à pesquisa. Entre o total de fumantes, cerca de 85% consumiam tabaco diariamente, sendo que 33% fumavam, em média, de 15 a 24 cigarros por dia.

A pesquisa mostrou ainda que homens fumantes de tabaco industrializado gastavam cerca de R$ 89,27 por mês com cigarro e mulheres R$ 62,80. Com base nesses dados é possível calcular que em um ano um casal de fumantes despende aproximadamente R$ 1800,00. Com essa quantia, atualmente, é possível comprar uma TV LCD de 32 polegadas e uma máquina de lavar roupa de até 10kg. Em março de 2012, a Fundação Mundial do Pulmão informou que, em 2010, as seis principais fabricantes de produtos de tabaco do mundo tiveram lucros de US$ 35,1 bilhões, o equivalente ao faturamento da Coca-Cola, da Microsoft e do McDonald`s juntos. Segundo a OMS, a cada ano cerca de 5 milhões de pessoas morrem por fatores atribuídos ao tabaco. A estimativa é que em duas décadas o número aumente para 8 milhões, com 80% dos óbitos em países com menor renda. A OMS alerta: “O tabaco mata mais que tuberculose, Aids e malária juntas”.

No Brasil, de acordo com dados de 2012 do Inca, 11% das mortes do país são atribuíveis ao tabaco. Entre as provocadas por câncer de pulmão, traqueia e brônquios, 72% deve-se ao tabagismo. De acordo com o Inca, a plantação de fumo contribui para 5% do desmatamento em países em desenvolvimento e quase metade dos produtores, geralmente agricultores familiares, tem sintomas associados ao uso de substâncias químicas, como dor de cabeça persistente e vômito. Além das 4.700 substâncias tóxicas, incluindo arsênico, amônia e monóxido de carbono (o mesmo emitido por automóveis) liberadas no meio ambiente quando um cigarro é aceso, os filtros descartados de forma inadequada demoram cerca de 5 anos para se decompor, podendo matar peixes, animais marinhos e aves que ingerem nosso lixo acidentalmente – pontas de cigarro correspondem de 25 a 50% do lixo coletado em ruas e rodovias.

Outros problemas são a alta incidência de incêndios provocados por pontas acesas e o uso de mão-de-obra infantil, capaz de alterar até mesmo o calendário escolar de algumas regiões produtoras de fumo. Para marcar a data diversas ações antitabaco serão feitas no Brasil. Uma programação por estado pode ser encontrada no site do Inca.

Fonte: http://www2.uol.com.br/sciam/noticias/dia_mundial_sem_tabaco.html

Dia da Imunização

VACINA-12

No dia 9 de junho comemoramos o dia da Imunização!

A vacina foi criada em 1876, por Edward Jenner. Ele injetou a secreção das fístulas de uma vaca com varíola – ou seja, pus – em um menino. Semanas depois ele inoculou a criança com varíola humana e este não adoeceu. Daí o nome vacina, derivado da expressão latina materia vaccinia (substância que vem da vaca).

A vacinação é uma das medidas mais importantes de prevenção contra doenças. É muito melhor e mais fácil prevenir uma doença do que tratá-la e é isso que as vacinas fazem. Elas protegem o corpo humano contra os vírus e bactérias que provocam os vários tipos de doenças graves, que podem afetar seriamente a saúde das pessoas.

A vacinação não protege apenas aqueles que recebem a vacina, mas também ajuda a comunidade como um todo. Quanto mais pessoas de uma comunidade ficarem protegidas, menor é a chance de qualquer uma delas – vacinadas ou não – ficar doente.

Além disso, algumas doenças podem ser erradicadas por completo, um exemplo é a varíola que está erradicada mundialmente. O último registro é de 1977. Outra doença que está em processo de erradicação é a poliomielite (paralisia infantil). No continente americano não é registrado nenhum caso desde 1991. No entanto existem casos registrados em outros lugares do mundo como em alguns países da África e Ásia. É por isso que ainda é muito importante que todas as crianças sejam vacinadas contra a doença.

No Brasil, o Ministério da Saúde oferece gratuitamente um grande número de vacinas contra diversas doenças graves. Todos devem estar atentos ao calendário básico de vacinação!

É importante destacar que as vacinas não são necessárias apenas na infância. Os idosos, as mulheres em idade fértil ou gestantes, adolescentes, os profissionais de saúde, pessoas que viajam muito, entre outros grupos, também tem recomendações para tomarem certas vacinas.

Fique atento ás campanhas de vacinação! Procure um posto de vacinação próximo de sua residência ou trabalho!

Próximo ao Grupo Géia existe o posto de vacinação dentro do Instituto Central do Hospital das Clínicas:

Av: Dr. Enéias de Carvalho Aguiar nº 255 – Cerqueira César

Tel: (11) 2661-0000

Dia Mundial do Meio Ambiente

terra-com-mãos

No dia 05 de junho comemora-se o Dia Mundial do Meio Ambiente!

Esta data foi estabelecida pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 15 de dezembro de 1972, durante a Conferência de Estocolmo, que tratou do tema Ambiente. Foi durante esta conferência que foi aprovada também o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente.

Meio ambiente é um conjunto de unidades ecológicas que funcionam como um sistema natural, e incluem toda a vegetação, animais, microorganismos, solo, rochas, atmosfera e fenômenos naturais que podem ocorrer em seus limites. Meio ambiente também compreende recursos e fenômenos físicos como ar, água e clima, assim como energia, radiação, descarga elétrica, e magnetismo.

A preservação do meio ambiente depende muito da sensibilização dos indivíduos de uma sociedade. A cidadania deve contemplar atividades e noções que contribuem para a prosperidade do meio ambiente. Desta forma, é importante saber instruir os cidadãos de várias idades, através de formação nas escolas e em outros locais.

Preservar o meio ambiente é muito importante para que

A sustentabilidade ambiental e ecológica é a manutenção do meio ambiente do planeta Terra, é manter a qualidade de vida, manter o meio ambiente em harmonia com as pessoas. É cuidar para não poluir a água, separar o lixo, evitar desastres ecológicos, como queimadas, desmatamentos. O próprio conceito de sustentabilidade é para longo prazo, significa cuidar de todo o sistema, para que as gerações futuras possam aproveitar.

É importante que a sustentabilidade do meio ambiente seja cada vez uma prioridade para os políticos no poder, para que a conservação do meio ambiente possa ser alcançada.

Vamos fazer a nossa parte!

São simples atos que se praticados diariamente podemos minimizar muitos danos, como por exemplo:

  • Economizar água
  • Economize energia elétrica
  • Separar o lixo orgânico do lixo reciclável
  • Prefira sacolas sustentáveis as de plástico
  • Utilize menos embalagens plásticas
  • Prefira copos e/ou xícaras de vidro e/ou porcelana do que as de plástico.
  • Não descarte qualquer tipo de lixo em via, rio, mar ou solo

Vejam nas imagens a seguir o que podemos causar com o simples ato de não cuidar corretamente do nosso lixo.

Lombalgia

dealing-back-pain

Lombalgia nada mais é do que dor na coluna ou a popular “dor nas costas”!

A coluna vertebral é responsável pela sustentação e movimentação do corpo, unindo delicadeza e resistência. É deliciada porque entre suas 33 vértebras passa a medula espinhal, estrutura sensível que funciona como canal de comunicação entre o cérebro e as demais partes do corpo. É resistente porque representa 40% do tamanho do ser humano e proporciona a flexibilidade e os movimentos realizados pelo corpo.

Qual a causa da dor?

A dor pode ser consequência da idade (fato que não é possível controlar), de noites mal dormidas, vícios posturais, esforços acima do normal, excesso de peso, falta de condicionamento físico, movimentos bruscos, fumo, pois este reduz a irrigação dos vasos nos discos vertebrais que protegem a coluna de altos impactos, ou de causas inflamatórias, nervosas ou reumáticas.

Em geral a dor é passageira e pode ser resolvida com simples repouso, mas se for intensa e repetitiva merece a atenção de um especialista.

Como prevenir a lombalgia?

  • Ao sentar, apoie as costas no encosto da cadeira de maneira que os joelhos fiquem acima do nível do quadril e os pés fiquem apoiados no chão. Se possível, use apoio para os pés e prefira cadeiras com braços, pois não forçam a coluna e facilitam no ato de levantar.
  • Ao carregar bolsas, malas e pacotes, divida o peso igualmente nos dois lados do corpo. Levar tudo utilizando somente um braço pode trazer dores na coluna.
  • Ao levantar objetos do chão, dobre os joelhos (fique de cócoras). Assim o peso será absorvido pelos músculos das penas e não pela coluna vertebral. Jamais curve pernas e costas para alcançar qualquer objeto, mesmo os mais leves.
  • Utilize banco ou escada sempre que o objeto estiver em uma altura acima de sua cabeça. Nunca estique as pernas ou force a coluna para alcançar o que deseja.
  • Quando for se vestir, sente-se. Realizar este ato em pé, pode provocar torção na coluna que resultará em dor.
  • Saia do sedentarismo realizando exercício físico orientado para fortalecimento da musculatura.
  • Inicie a reeducação alimentar, para o controle e redução do peso.

Com tratar e controlar a lombalgia?

As dicas de prevenção citadas anteriormente também podem fazer parte do tratamento!

O tratamento e o controle da dor variam de acordo com as causas e o grau da condição clínica do paciente, são eles:

  • Repouso
  • Medicações analgésicas e/ou anti-inflamatórias
  • Fisioterapia focada na analgesia
  • RPG (Reeducação Postural Global)
  • Acupuntura
  • Hidroterapia
  • Atividade física orientada, ginástica laboral, alongamento, entre outros.

Você sabia?

A Organização Mundial de Saúde (OMS) tem a estimativa de que aproximadamente 80% da população mundial sofrerá pelo menos um episódio de dor na coluna durante a vida!

No Brasil, 50 milhões de brasileiros por ano apresentam tal queixa!

E 80% dos casos de lombalgia são tratados clinicamente, enquanto 20% são tratados de forma cirúrgica.

Portanto, dê atenção a dor! Sigas as orientações! Procure um profissional da saúde especializado, inicie e realize o tratamento indicado corretamente e sem interrupções!

Fontes: http://www.brasil.gov.br/saude/2014/09/alongamentos-podem-prevenir-problemas-de-coluna (Portal Brasil)
http://www.einstein.br/einstein-saude/bem-estar-e-qualidade-de-vida/Paginas/dor-nas-costas.aspx (Einstein Saúde – Bem estar e qualidade de vida)