Dicas de Alimentação para as festas de Final de Ano

Christmas turkey

Muitas são as dicas passadas sabiamente por nutricionistas de uma alimentação saudável nas festas de final de ano. Por isso resolvemos elencar algumas para ajudar você que não quer fugir das regras de alimentação saudável nas festas de confraternização!

Antes de ir para a festa de confraternização ou para a ceia natalina e ou de réveillon, não fique muito tempo sem se alimentar, a dica é: alimentar-se de frutas, sucos naturais ou sanduíches leves. Desta forma você não chegará no local com muita fome e automaticamente comerá menos!

Como entrada, prefira preparos com legumes, ao invés de canapés e patês a base de maionese ou creme de leite. Evite também a mesa de frios com vários embutidos e queijos amarelos.

Em relação as proteínas de origem animal, dê preferência para o peito de perú, chester, fiesta ou peixes. Modere na quantidade de pernil, lombo, leitão, tender. Procure consumir carnes sempre assadas, cozidas ou grelhadas.

Não consuma alimentos gordurosos, muitas frituras e com muito sal. Além de altos níveis de calorias, esses tipos de alimentos causam certa indisposição.

Não misture os carboidratos em uma mesma refeição, por exemplo: arroz, batata, farofa, massas, etc.

Cuidados com as castanhas, nozes, amêndoas, avelãs, pistache, amendoins, etc. Estas apesar de serem saudáveis, se consumidas juntas e em grandes quantidades, são excessivamente calóricas!

Não abuse das frutas cristalizadas, essas são revestidas de açúcar refinado, e por isso tornam-se mais calóricas. Prefira as frutas secas, como damasco, ameixas, uva passa.

Não exagere nas bebidas alcóolicas, pois além do teor alcóolico, elas contêm açúcares. Se consumir, prefira apenas um tipo, não misture-as!

Tempere a comida/salada com limão, azeite de oliva virgem ou extra virgem, ervas e especiarias (alho, cebola, cheiro verde, alecrim, sálvia, gengibre, cúrcuma, etc.), e pouco sal. Evite molhos a base de maionese, molho shoyu, barbecue, caldos e temperos prontos.

Dê preferência ao panetone tradicional (com as frutinhas), e não aos com recheio de chocolates ou trufados. Mesmo assim, não exagere!

Quanto as inúmeras sobremesas, consuma fatias/porções pequenas de pudins, bolos, pavês, tortas e sorvetes. Dê preferência às frutas, saladas de frutas, gelatinas.

E caso sinta que exagerou na alimentação, aproveite o dia seguinte para praticar alguma atividade física para queima das calorias adquiridas!

Lembre-se: as festas de confraternização não se limitam somente a mesa! Mas a estar junto com os entes queridos e amigos para celebrar!

Um Feliz Natal e Próspero Ano Novo!

O dia 1º de dezembro é o dia Mundial da Luta Contra a AIDS!

banner dia aids blog

Desde a descoberta do vírus do HIV entre 1930 e 1959, passando pela oficialização do nome da doença AIDS (Síndrome da Imuno Deficiência Adquirida), entre 1981 e 1982, o registro de milhões de casos e mortes, somente em meados da década de 1980, houve a descoberta, a venda e a distribuição gratuita de medicações que reduzem a multiplicação viral, o AZT. Conhecido popularmente por “coquetel”, houve a preocupação com controle das doenças oportunistas (Pneumonia, Diarréia Crônica, Neurotoxoplasmose, Citomegalovirose, Pneumocistose, Infecções na pele, boca e garganta causadas por fungos). Durante anos, inúmeros estudos foram e ainda são realizados, porém, mesmo munidos de alta tecnologia ainda não fora possível encontrar a cura para a doença.

O que aprendemos e temos como “arma” contra a AIDS são ações de conscientização da população para controle e combate à doença.

Prevenção:

  • Estudos apontam que 34,1% dos jovens não usam preservativo

O preservativo é o meio essencial para se evitar o vírus do HIV, causador da AIDS! Previne também contra inúmeras doenças sexualmente transmissíveis e a gravidez indesejada.

Conscientização:

  • Ser consciente é ser responsável

Apenas “saber” não é o suficiente! Você precisa colocar o conhecimento em prática!

  • Não arrisque a sua vida e a do (a) seu parceiro (a)

Quem faz sexo sem proteção corre o mesmo risco que um usuário de drogas compartilhando uma seringa. Ambas situações podem ser a porta de entrada para contaminação.

  • Respeito: Um fim ao preconceito

Infelizmente, muitos ainda discriminam um soropositivo pela sua condição e o HIV continua sendo um grande tabu que divide a nossa sociedade. De qualquer modo, o respeito é um valor mútuo e essencial, pois da mesma forma que é um direito seu ser respeitado, é também um dever seu respeitar.

A proteção contra o vírus está em nosso alcance. Proteja-se!

Fonte: Digitalmed