26 de Abril – Dia Nacional de Prevenção e Controle da Hipertensão

direitosdopaciente

Dia Nacional de Prevenção e Controle da Hipertensão

A campanha acontece no dia 26 de abril e visa marcar a luta contra a hipertensão arterial.

A doença que:

Mata 300 mil brasileiros anualmente, 820 mortes por dia, 30 por hora ou uma a cada 2 minutos!

A gravidade

  • Anualmente, quase trezentas mil pessoas morrem no Brasil de doenças cardiovasculares, mais da metade decorre da pressão alta;
  • É uma doença que não discrimina sexo, faixa social ou idade;
  • Atinge 30% da população adulta brasileira, chegando a mais de 50% na terceira idade e está presente em 5% das crianças e adolescentes no Brasil;
  • É responsável por 40% dos infartos, 80% dos acidentes vascular cerebral (AVC) e 25% dos casos de insuficiência renal terminal;
  • Considerada uma “inimiga silenciosa”, pois muitas vezes não se sente nada!
  • A pressão alta não tem cura. Por esse motivo é importante o controle da doença!

A importância da conscientização do controle e tratamento:

As graves consequências da pressão alta podem ser evitadas, desde que os hipertensos conheçam sua condição e mantenham-se em tratamento;
Apenas 23% dos hipertensos controlam corretamente a doença. 36% não fazem controle algum e 41% abandonam o tratamento, após melhora inicial da pressão arterial.

A prevenção
imagem

  • Controle do excesso de peso;
  • Alimentação rica em frutas, legumes, verduras, grãos e cereais integrais;
  • Realizar atividade física regular como: caminhada, corrida, dança, natação, alongamento;
  • Reduzir do consumo de bebidas alcoólicas;
  • Abandonar o tabagismo.

07 de Abril – Dia Mundial da Saúde

OAV9FP0

O dia Mundial da Saúde é celebrado anualmente em 07 de abril. A data foi escolhida em assembleia pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em 1948.

“A saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença ou enfermidade”.

Cada ano é escolhido pela OMS um tema com prioridade para ser debatido. O tema este ano visa ajudar as pessoas a prevenir e a tratar a DEPRESSÃO.

” Let’s talk! ” – “ Vamos conversar! ”

Conversar abertamente sobre depressão é o primeiro passo para entender melhor o assunto e reduzir o estigma associado a ele. Assim, cada vez mais pessoas poderão procurar ajuda.

Sabemos que a depressão é um transtorno mental frequente. Globalmente, estima-se que 350 milhões de pessoas de todas as idades sofrem com esse transtorno e pode contribuir de forma muito importante para a carga global de outras doenças, Podendo causar grande sofrimento e disfunção no trabalho, na escola ou no meio familiar.

Sabia que cerca de 800 mil pessoas morrem por suicídio a cada ano? Sendo a segunda principal causa de morte entre pessoas com idade entre 15 e 29 anos.

_____________________________________________________________________
Sinais e Sintomas

  • Irritabilidade, ansiedade e angústia;
  • Desânimo e cansaço;
  • Incapacidade de sentir alegria e prazer nas atividades;
  • Desinteresse e falta de motivação;
  • Sentimentos de medo, desesperança, desamparo e vazio;
  • Baixa autoestima;
  • Desejo morrer e tentativa de suicídio;
  • Dificuldade de concentração;
  • Diminuição do desempenho sexual e da libido;
  • Perda ou aumento do apetite e do peso;
  • Insônia.

_____________________________________________________________________
Mas como se prevenir?

imagens

  • Exercícios físicos diários de trinta minutos;
  • Técnicas de relaxamento;
  • Rituais religiosos e religiosidade;
  • Arteterapia;
  • Lazer;
  • Qualidade de sono;
  • Alimentação saudável e balanceada;
  • Prevenção e cuidados de outras doenças físicas, se existirem.

Lembre-se: em momentos de dificuldade converse com alguém! Esta ação pode mudar a sua vida!

Fonte: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/76depressao.html

31 de março – Dia Nacional da Nutrição

coaching-nutricao

Data muito importante para refletir sobre as escolhas alimentares que fazemos. Afinal, estas escolhas estão diretamente ligadas à nossa qualidade de vida.

A prática da boa alimentação e nutrição começa desde o nascimento, com o aleitamento materno exclusivo até os seis meses de vida, passando por este fato, em cada fase da vida (criança, adolescente, adulto e idoso), o ser humano possui diferentes necessidades nutricionais.

Reduzir o consumo de alimentos industrializados e aumentar o consumo de frutas, legumes, verduras e grãos para algumas pessoas não é tão fácil, mas pequenas mudanças na alimentação terão grande valor na prevenção de doenças crônicas como Obesidade, Diabetes, Hipertensão e Dislipidemia.

Para isso, desde 2006, o Ministério da Saúde desenvolveu o Guia Alimentar para a População Brasileira, este guia divide os alimentos em quatro grupos:

1

Alimentos In Natura: São obtidos diretamente de plantas ou de animais

Alimentos minimamente processados: São alimentos in natura, que foram submetidos a alterações mínimas.

Utilize os alimentos acima, como base para uma alimentação nutricionalmente balanceada, saborosa, apropriada e produtora de um sistema alimentar sustentável.

ALIMENTOS PROCESSADOS
PROCESSADOSSão alimentos fabricados essencialmente com a adição de sal de açúcar ao alimento in natura ou minimamente processado. Procure consumir em pequenas quantidades ou como parte de refeições baseadas em alimentos in natura ou minimamente processados.

ALIMENTOS ULTRAPROCESSADOS
ULTRAPROCESSADOSProdutos cuja produção envolve diversas etapas e técnicas de processamento e conservação. Se for consumir, que o faça de forma esporádica, pois estes contém formulações no qual o nosso organismo não está preparado para metabolizar, trazendo prejuízos à saúde.

A ingestão de alimentos saudáveis é essencial para uma boa saúde!

Fonte: portalarquivos.saude.gov.br

09 de março – Dia Mundial do Rim

young teenager drinking water after exercise.

09 de Março: Dia Mundial do Rim!

Neste dia são realizadas ações em todo o mundo com objetivo de divulgar as informações relacionadas à prevenção das doenças renais.

Pontos turísticos em diversas localidades do país são iluminados com as cores azul e vermelho, para chamar a atenção para a questão da Doença Renal Crônica.

Conheça como as doenças renais podem se manifestar:

  • Pressão Alta;
  • Inchaço ao redor dos olhos e nas pernas;
  • Fraqueza constante;
  • Náuseas e vômitos frequentes;
  • Dificuldade de urinar;
  • Queimação ou dor quando urina;
  • Urinar muitas vezes, principalmente à noite;
  • Urina com aspecto sanguinolento;
  • Urina com muita espuma;
  • Dor lombar, que não piora com movimentos;
  • História de pedras nos rins.

É fundamental que se conheça os fatores de riscos da Doença Renal. Evitar ou tratar esses fatores é a única forma de prevenção.

Os principais fatores de risco são a hipertensão arterial, o diabetes e doenças familiares, mas obesidade, fumo, uso de medicações nefrotóxicas e outros fatores também podem comprometer a função renal.

Cuidar da saúde global ajuda a proteger a saúde do rim.

Por tanto recomendamos:

  • Praticar exercícios físicos regulares;
  • Evitar o excesso de sal, carne vermelha e gorduras;
  • Controle de peso corporal;
  • Controle da pressão arterial;
  • Controle do colesterol e da glicose;
  • Não fumar;
  • Não abusar de bebida alcoólica;
  • Evitar o uso de anti-inflamatórios não hormonais;
  • Ingestão hídrica adequada para não desidratar;
  • Realizar, uma vez por ano, exames laboratoriais para avaliar a saúde dos rins: dosagem de creatinina no sangue e análise de urina;
  • Consultar regularmente seu clínico;
  • Não fazer uso de medicamentos sem prescrição médica.


Atenção!

Adultos jovens e idosos, portadores de doença cardiovascular e/ou com história de doença renal em familiares têm grande potencial para desenvolver lesão renal e devem ser investigados com triagem de exames de urina e dosagem de creatinina no sangue.


Fonte: Sociedade brasileira de nefrologia: http://sbn.org.br/publico/doencas-comuns/sinais-de-doenca-renal/

08 de março – dia Internacional da Mulher

stock-photo-young-woman-relaxing-in-summer-sunset-sky-outdoor-people-freedom-style-430795531

O que é Empoderamento Feminino?

Empoderamento feminino é o ato de conceder o poder de participação social às mulheres, garantindo que seus sonhos se concretizem, que seja plena em seus direitos, como a total igualdade entre os gêneros.

Ser inserida nas tomadas de decisões referentes a ações sociais, políticas e econômicas, promover a equidade de gênero em todas as atividades sociais e da economia são garantias para o efetivo fortalecimento das economias, o impulsionamento dos negócios, a melhoria da qualidade de vida de mulheres, homens e crianças, e para o desenvolvimento sustentável.

Conheça os sete Princípios de Empoderamento das Mulheres:

  1. LIDERANÇA;
  2. IGUALDADE DE OPORTUNIDADE;
  3. SAÚDE, SEGURANÇA;
  4. EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO;
  5. DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL E PRÁTICAS DA CADEIA DE FORNECEDORES;
  6. LIDERANÇA COMUNITÁRIA E ENGAJAMENTO;
  7. ACOMPANHAMENTO.

O papel da mulher na Sociedade

“Pode-se afirmar que a mulher de hoje tem uma maior autonomia, liberdade de expressão, bem como emancipou seu corpo, suas ideias e posicionamentos outrora sufocados. Em outras palavras, a mulher do século XXI deixou de ser coadjuvante para assumir um lugar diferente na sociedade, com novas liberdades, possibilidades e responsabilidades, dando voz ativa a seu senso crítico. Deixou-se de acreditar numa inferioridade natural da mulher diante da figura masculina nos mais diferentes âmbitos da vida social, inferioridade esta aceita e assumida muitas vezes mesmo por algumas mulheres.“

Os desafios são muitos e a cada dia surgem desafios que a mulher precisa aprender a lidar e inserir em sua rotina de vida, isso acontece a medida que cai a barreira frágil erguida sob os argumentos de que a mulher não era capaz de assumir papéis diferentes aos que foram permitidos pelos homens que era de: filha, esposa e mãe. Apregoavam, a diferenciação de pensamento, competência e força.

Estamos numa nova etapa, onde a mulher precisa desenvolver um olhar mais atento a sua saúde, existem estudos recentes, que iguala ou aponta a mulher com um dos mais altos índices de morte por doenças cardiovasculares e infartos por stress.

E o que fazer para conciliar a vida de mulher, estudante, mãe, esposa, amiga e profissional de carreira e ainda assim manter-se em bom estado de saúde? Lembrando sempre que saúde é o bem-estar físico, mental e social.

Sim, são muitas as atribuições, e às vezes torna-se difícil a conciliação! Mas para manter um equilíbrio entre corpo, mente, atividades laborais e sociais, é necessário que se tenha hábitos mais saudáveis.

Memorize algumas dicas:

  • Alimentação natural (frutas, legumes, verduras, carnes, tubérculos, hortaliças…);
  • Ingestão de água;
  • Manter-se fora da linha do sedentarismo;
  • Realizar atividade física no mínimo duas vezes por semana;
  • Abolir/reduzir o uso do tabaco;
  • Abolir/reduzir o consumo de bebidas alcoólicas;
  • Manter um acompanhamento anual com o profissional de saúde, realizando os exames de prevenção.

Outros pilares também precisam de atenção e cuidado, como o social e o financeiro, o equilíbrio entre eles é fundamental, para que os momentos difíceis sejam melhor administrados.


08 de Março – dia Internacional da Mulher
“Viva de acordo com seus valores, sem se deixar-se pressionar pela sociedade! Mulher, faça escolhas conscientes! Ame-se!

 

Fonte: http://www.onumulheres.org.br/referencias/principios-de-empoderamento-das-mulheres/

Fonte: http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/secretarias/sas/saude-da-mulher